| | | |

Us Now: documentário sobre generosidade, colaboração, governo e Internet

por 23/05/2009 8 comentários

Criado pela produtora inglesa Banyak, o documentário Us Now acompanha as movimentações do Zopa, um banco no qual todo mundo é gerente, a torcida pelo Ebbsfleet United, um clube de futebol comandado pelos próprios fãs, e as viagens do Couch Surfing, uma vasta rede social de pessoas dispostas a compartilhar suas casas com estranhos.

Os valores que fundam tais projetos – generosidade, transparência, autonomia, participação aberta – estão se tornando cada vez mais presentes em nossa realidade social. Us Now investiga como esse tipo de colaboração em rede pode transformar o modo pelo qual as cidades e países são governados.

Em vez de ficar em sites como Wikipedia, Flickr, YouTube e Facebook, em vez de cair em um discurso anarquista ou revoltado, o documentário enfoca outros projetos e propõe questões e sugestões, mais do que reclamações.

O vídeo acima é o documentário na íntegra, não um trailer. Recomendo muito! Se você não tiver 1h para entender o mundo em que você está vivendo (e se alegrar com tanta coisa boa), pelo menos leia as citações abaixo e entre em algum site dos projetos que aparecem no filme.

Algumas citações

learning_revolution

“Everything can be fulfilled by allowing people to help each other.”

“I do not think human beings ever intended not to share. I think sharing comes with being human. When we lived without having a written culture, people shared, people passed things on.”

“There’s some much stuff out there which kind of treates people as if they gonna mess thing up or if they are incompetent, but, you know, generally they are competent. If you offer them a oportunity to help, they will get warm feelings. I always get warm feelings from doing it.”

“There’s a whole new model emerging where we become part of the government”

“Everyone is avaiable for group action. Everybody can get involved.”

“In a world in which information is like air, what happens to power?”

“If there are systems of volunteering or social responsibility where you get an instant sense of the value of the contribution that you have made, it is much more powerful than systems where, as it were, your contribution is filtered through several layers of bureaucracy.”

“If you empower people to make decisions, make changes, then in a lot of cases it works.”

Organizações que aparecem no filme

  • The People Speak oferece ferramentas para que as pessoas se mobilizem. Em um dos projetos, Directionless Enquiries, você pode ligar para alguém, do meio da rua, perguntando qual o melhor restaurante do local.
  • Zopa é um banco pelo qual as pessoas emprestam dinheiro uma das outras. Você pode ajudar alguém ou ser ajudado.
  • Netmums é uma comunidade online para que mães e pais troquem conselhos sobre cuidado infantil.
  • Ebbsfleet United é um clube de futebol comandado pelos seus próprios torcedores.
  • Slice the Pie possibilita que os fãs gerenciem a banda e produzam os álbuns (isso mesmo!)
  • Participatory Budgeting é um sistema de orçamento participativo.
  • Ideal Government investiga as possibilidades de um governo feito pelos próprios cidadãos.
  • School of Everything conecta pessoas com algo a ensinar a pessoas que querem aprender.
  • Horsesmouth é um sistema desenvolvido para troca de experiências.
  • Couchsurfing é uma comunidade online onde mais de 1 milhão de membros oferecem um sofá ou uma cama para que todos possam viajar sem gastar com hospedagem.
  • My Society coordena sites de democracia transparente como TheyWorkForYou, WriteToThem e No.10 epetitions.
Blog Widget by LinkWithin

Gustavo Gitti é aluno do Lama Padma Samten. Pode ser encontrado às quintas no CEBB São Paulo. | Leia outros posts de


Receba o próximo texto

8 comentários »

  • halima Wahab disse:

    Muito bom!
    Super importante pensarmos e realizarmos uma nova forma
    de vivermos em sociedade. A atual já não se sustenta…além de
    estar sendo o que denomino de “autofágica”.
    Obrigada Gustavo,
    Halima.

  • José Benetti disse:

    Cara,

    sensacional!
    Vou tirar uma horinha pra ver o vídeo, mesmo com as sérias limitações de idioma.

    Obrigado pelo post e pelo cuidado com a organização das informações.
    Um forte abraço!

  • Gustavo Gitti
    Gustavo Gitti disse:

    Zé, no espírito colaborativo retratado pelo documentário, uma galera já está fazendo a tradução para pt-br. Quando for ver, procure para ver se a tradução já não está pronta! ;-) E me avise para dar um update no post. Abraço!

  • Carolina Vianna disse:

    Iradíssimo! Mas honestamente, mais difícil do que dar é receber… =/

    Aliás, adorei o blog!

    :D

  • Courtland Peters disse:

    Que interessante. MAS como fala Ken Wiber, 70% da poblação do mundo é etnocéntrica. Então com uma sistema assim, acho que seria muito ruim se a poblação tivesse tanto poder de influenciar o goberno. Bom, nós pensamos de um jeito “mais desenvolvido” e seria uma tecnologia legal para a gente mas na realidad não é muito diferente que dar uma arma para um nativo porque a maioria não é como “nós”. Mas talvez pouco por pouco esta tecnologia vai a levantar para cima. Quem sabe?

  • Rosângela disse:

    Olá Gustavo, companheiro de “House”,
    como meu inglês também não é suficiente para assistir o documentário procurei na internet o legendado em português-br.
    Está aqui: http://watch.usnowfilm.com/subtitled
    Vou assisti-lo agora para ver se realmente está todo legendado e em bom português.:)
    Obrigada pela sugestão do documentário.
    Saudações soteropolitanas,

  • Tiago Amaral disse:

    Oi Gustavo!
    Muito bom seu post. Eu havia visto há algum tempo o filme, é realmente excelente. Pesquisei sobre o que aconteceu com os projetos mencionados no filme e fiz uma resenha no meu blog: http://1mais1maiorque2.wordpress.com/2010/11/26/us-now-o-que-aconteceu-com-os-projetos-que-aparecem-no-filme/. A maioria continua firme e forte, o que prova que ideias idealistas podem sim dar muito certo!
    Parabéns pelo blog!
    Abraços

  • Como foi: Exibição do documentário “US Now” | Projetos para Pessoas disse:

    […] Gustavo Gitti listou no portal bodisatva as empresas que são citadas no […]

Deixe seu comentário!

Esse site usa o sistema Gravatar. Para que sua foto apareça, basta se cadastrar.