Por Miguel Berredo | 11 Nov 2014 | 2 comentários
Por que os Budistas Rezam?

Texto escrito por Elizabeth-Mattis Namgyel, originalmente publicado na revista Buddhadharma Magazine edição de outono de 2014 e reproduzido no site da autora. Tradução de Rafaela Batista. Elizabeth Namgyel é uma das muitas mestras budistas norte-americanas contemporâneas (leia “A Face Feminina de Buda”), estuda e pratica o budismo por 30 anos sob a orientação de seu professor e marido, Dzigar Köngtrul Rinpoche.
“Quando reconhecemos como ficamos perdidos no ímpeto habitual de nossos pensamentos e …

Continue lendo... »

Visão »

Por | 24 Oct 2014 | 2 comentários
A mente livre e o mito do eu

por Dzogchen Ponlop Rinpoche
Quando Buda ensinou sobre essa natureza impermanente e composta (ou agrupada) da mente relativa, ele o fez com o objetivo de apresentar a seus discípulos a natureza última da mente: a consciência imutável, pura e não fabricada. Aqui, o budismo se separa radicalmente de conceitos teológicos, como pecado original, que veem a humanidade como espiritualmente maculada por alguma violação herdada da lei divina. A visão budista afirma …

Visão »

Por | 8 Oct 2014 | 6 comentários
A Face Feminina de Buda

Por Miguel Berredo
Como as mulheres contribuem para a formação do budismo contemporâneo? E de que forma contribuíram no passado? Poderíamos dizer que se não fosse uma simples menina camponesa indiana, não haveria Buda e nem o budismo?
O príncipe Sidarta, que mais tarde  ficou conhecido como o Buda, em alguma parte de seu caminho à iluminação, se tornou um asceta muito rigoroso, praticando jejum entre outras privações. Fala-se em 80 dias …

Visão »

Por | 26 Sep 2014 | Um comentário
Buda rebelde

por Dzogchen Ponlop Rinpoche
Quando ouvimos a palavra “buda”, o que nos vem à mente? Uma estátua dourada? Um príncipe jovem sentado sob uma árvore suntuosa? Ou quem sabe Keanu Reeves, no filme O pequeno buda? Monges de cabelo raspado em suas vestes monásticas? Podemos fazer muitas associações ou nenhuma. A maioria de nós está bem longe de qualquer conexão condizente com a realidade.
A palavra “buda”, no entanto, significa simplesmente “desperto” …

Ação, meditação »

Por | 14 Sep 2014 | 5 comentários
Como montar um altar budista tibetano?

A forma clássica da montagem de um altar tibetano apresentada nas instruções abaixo é mais comuns nos templos, mas pode servir de inspiração e base para um simples altar caseiro, como o da foto acima. Este texto foi escrito por Lama Tharchin Rinpoche, que faleceu em 22 de julho de 2013, nos Estados Unidos. Lama Tharchin foi aluno de Dudjom Rinpoche e de outros grandes mestres do budismo tibetano.
Por que ter …

Ação »

Por | 27 Jul 2014 | 3 comentários
Lições de Liderança pelo Dalai Lama

Uma matéria sobre o livro The Leader’s Way (O Caminho do Líder – Negócios, Budismo e Felicidade em um Mundo Interconectado) com tradução para o português, pela Editora Sextante com o título “Liderança para um Mundo Melhor”, por Sua Santidade o Dalai Lama e pelo consultor internacional Laurens van der Muyzenberg. Texto de Drew Gannon para o site Inc. Tradução Rafaela Batista.
“O líder espiritual do Tibete em exílio sabe da importância …

Ação »

Por | 13 Jun 2014 | 5 comentários
Mensagem do Dalai Lama para o Saga Dawa

Mensagem de Sua Santidade o Dalai Lama para o Saga Dawa, período em que no budismo tibetano,  celebra-se o nascimento, iluminação e parinirvana de Buda Shakyamuni. Neste ano de 2014 acontece no dia 13 de junho, lua cheia.
“Buda Shakyamuni nasceu como um príncipe do clã Shakya, na Índia. Ele atingiu a iluminação com a idade de trinta e seis anos e entrou em mahaparinirvana (morte) com a idade de oitenta …

Ação »

Por | 9 Jun 2014 | 3 comentários
Apontando o Bastão para o Velho Homem

Publicado em português no livro “Ensinamentos do Mestre que Nasceu do Lótus”, pela Editora Makara. Em inglês, Advice From The Lotus Born, Rangjung Yeshe Publications. Padmasambhava, literalmente significa “aquele que nasceu do lótus”, foi o mestre que levou o budismo para o Tibete por volta do ano 800 d.c.
“Quando o grande mestre Padmasambhava estava no Eremitério da Grande Rocha, em Samye, Sherab Gyalpo de Ngog, um homem inculto de 61 anos que …

Ação »

Por | 19 May 2014 | 5 comentários
Não ter nada do que se arrepender

Trecho do livro “Enlightened Courage”, cap. 5, do grande mestre do budismo tibetano Dilgo Khyentse Rinpoche (Tibete, 1910 – Butão, 1991).Tradução de Flavio Shunya.
“Milarepa disse: “Minha religião é não ter nada do que me arrepender quando morrer”. Mas a maioria das pessoas não dá nenhuma importância a essa maneira de pensar. Fingimos ser muito calmos e controlados, cheios de palavras doces, para que as pessoas comuns — que não conhecem …